Castelo News - Informação a um Clique!

Santa Cruz de Monte Castelo e região 22:47
04/04/2018 às 15:00:00

Maternidades brasileiras envolvidas em projeto de incentivo registram aumento de 8% em partos normais

Resultado é da fase 2 do "Projeto Parto Adequado", que contou com a participação de 127 maternidades no Brasil.

Redação
Resultado é da fase 2 do "Projeto Parto Adequado", que contou com a participação de 127 maternidades no Brasil.
Maternidades brasileiras que participaram da fase 2 do projeto "parto adequado" aumentaram o número de partos normais em 8% no período de um ano.

O projeto parto adequado é uma parceria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) com o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Também a organização americana Institute for Healthcare Improvement apoia a iniciativa.

Na média, os hospitais que participaram da fase 2 tiveram uma taxa de 50% na realização de partos normais.

Algumas maternidades tiveram melhores índices que outras. Dentre aquelas que cumpriram todos os pré-requisitos do projeto, há o exemplo do Hospital Samel, em Manaus, que registrou índice de 91% nos partos vaginais.

Um outro bom exemplo foi o Hospital e Maternidade Eugênia Pinheiro, em Fortaleza, que registrou uma taxa de 71% nos partos normais.

A fase 2 da iniciativa teve a participação de 127 hospitais e 62 operadoras de planos de saúde, e aconteceu entre janeiro e dezembro de 2017. No projeto, profissionais de saúde das maternidades cadastradas recebem cursos que orientam para o incentivo ao parto normal.

O risco de cesáreas desnecessárias

Estudo publicado em 2017 no "British Medical Journal" com mulheres brasileiras mostrou que cesáreas e partos induzidos nas semanas 37 e 38 geram mais chances de ocorrência de morte neonatal, hipoglicemia, taquipneia transitória e necessidade de fototerapia nas primeiras 72 horas de vida.

Dados de 2016 mostram que a cesariana já é a principal via de nascimento do Brasil, chegando a 55% dos partos realizados no geral e a 84,6% na rede privada.

Por esse motivo, uma série de incentivos tem ocorrido nos últimos anos. Também em 2016 o Ministério da Saúde colocou em curso um protocolo para aumentar o número de partos normais na rede pública.

Segundo o ministério, é obrigatório que os médicos informem à gestante sobre os potenciais riscos e eventos adversos da cirurgia.

Tags: `Postado por Ana Flávia Stefani, ,
G1

Envie seu Comentário
Antes de escrever seu comentário, Atenção! Nós não publicamos comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

Nome
E-mail
Comentário
Publicidade

Entra em vigor pena maior para motorista

 bêbado que mata em acidente

bêbado que mata em acidente

Publicidade

Vídeos

Fique por dentro dos melhores vídeos.

Publicidade

Classificados

Publicidade