Bolsonaro aciona STF por cobrança de ICMS nos estados

Design-sem-nome-2-1-990x557

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) protocolou no Supremo Tribunal Federal (STF), na última sexta-feira (03), por meio da Advocacia-Geral da União (AGU), uma ação de inconstitucionalidade por conta da cobrança desordenada do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

No documento, a presidência pede que haja a fixação de um valor único na alíquota que incide sobre os combustíveis para todos os estados. Quem define alíquota de cobrança de ICMS são os estados. Com isso ocorrem desníveis no valor final de alguns produtos, como os combustíveis, em cada localidade do Brasil.

Além disso, há o pedido para que haja um prazo para que o Congresso Nacional realize a fixação da alíquota única por meio de uma lei complementar. A medida caiu nas mãos da Ministra Rosa Weber, relatora do caso.

“A forte assimetria das alíquotas enseja problemas que vão muito além da integridade do federalismo fiscal brasileiro, onerando sobretudo o consumidor final, que acaba penalizado com o alto custo gerado por alíquotas excessivas para combustíveis e com a dificuldade no entendimento da composição do preço final desses produtos. […] Ela também decorre do exercício federativamente irresponsável da competência transitória estabelecida em favor dos estados e do Distrito Federal, que possibilitou a manutenção de um sistema com alíquotas extremamente assimétricas”, sustenta a presidência da República e AGU.

Na última quinta-feira (02) o presidente já havia feito menção da manobra, durante a tradicional transmissão ao vivo que realiza às 19h.

Matéria de Italo Toni BianchiTerça Livre

Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras Notícias...